Eletrocauterização

A eletrocauterização é um procedimento cirúrgico destrutivo usado para retirar alguns tipos de tumores benignos, como acrocórdons, ceratoses seborreicas, hiperplasias sebáceas e alguns tipos de câncer de pele e lesões pré-malignas.

Para realizar o procedimento, primeiro se limpa o local da excisão e depois se aplica uma injeção com anestésico local. Na eletrocauterização, a lesão é carbonizada por eletricidade e calor, e o material pode ser coletado e mandado para análise patológica.

Após a eletrocauterização, é possível retomar as atividades normais no mesmo dia do procedimento. Já o ferimento causado geralmente cicatriza em até 10 dias, mas o período pode aumentar de acordo com a região tratada. É recomendado que você evite expor o local tratado à luz solar por até dois meses, pois a cauterização deixa a pele mais sensível.

Infecções locais, manchas e cicatrizes são os riscos mais comuns do procedimento. Por isso, siga corretamente as orientações do seu dermatologista com os cuidados pós-procedimento.

Tire suas dúvidas