Peeling Químico

O peeling químico utiliza a aplicação de ácidos sobre a pele, retirando as camadas danificadas e promovendo o crescimento de uma nova camada, mais lisa e rejuvenescida. Com este método, é possível tratar manchas no rosto, colo, dorso de mãos, cicatrizes de acne, rugas finas e profundas, devolvendo a aparência jovial da pele.

O peeling é dividido em:

  • Peeling superficial: remove a camada externa da pele, retirando células mortas e acelerando a renovação celular. É indicado para o tratamento de manchas, uniformização da pele, acne, rugas finas e poros dilatados.
  • Peeling médio: atua na região superior da derme, melhorando o aspecto de manchas, lesões pré-malignas, rugas finas e profundas e cicatrizes de acne.
  • Peeling profundo: atinge a parte mais profunda da derme. Excelente para o tratamento de rugas profundas, como ao redor de boca e olhos.

A escolha de qual tipo de peeling deve ser utilizado varia de acordo com a sua intenção e também de características da sua pele, estilo de vida e disponibilidade de tempo para o período pós-operatório.

O tempo de recuperação é variável, de acordo com o tipo de peeling realizado.

  • O peeling superficial provoca uma descamação fina na pele, que não impede suas atividades normais do dia-a-dia, e você pode voltar a trabalhar no dia seguinte. Hidratação e proteção solar normalmente são suficientes durante o período de descamação;
  • O peeling médio deixa a pele mais sensível, e cria-se uma descamação lamelar mais escura, que normalmente desaparece em 7 a 10 dias. A região pode ficar inchada e vermelha nos primeiros dias. Deve-se aplicar cremes oclusivos que são fornecidos por mim no dia do procedimento, e o cuidado com o sol é fundamental. Se você tem histórico de infecção por herpes, informe antes do procedimento;
  • O peeling profundo deixa toda a área onde foi aplicado com exsudação, como uma ferida e formação de crostas. Exige cuidado intenso para evitar infecção. Pode haver dor, além de inchaço e vermelhidão. A recuperação da pele é mais longa, e ocorre em cerca de 2 a 4 semanas. Após a completa cicatrização, pode ficar um vermelhidão residual, que vai gradualmente desaparecendo ao longo dos meses. Apesar do enfrentamento deste período de pós-procedimento, a pele fica lisa, uniforme, e as rugas profundas são atenuadas de maneira mais eficiente que os outros tipos de peeling, promovendo rejuvenescimento intenso no local.

Como o procedimento quebra a barreira cutânea, existe o risco de infecção, reações alérgicas, manchas e formação de cicatrizes, principalmente com o peeling profundo.

Por isso, você deve realizar o procedimento com um profissional habilitado, como o dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Assim, você pode ter o resultado que você quer minimizando os riscos e realizando o procedimento de forma segura e com toda a orientação.

Tire suas dúvidas