Psoríase

A psoríase é uma doença relativamente comum, crônica e não contagiosa. Suas causas são incertas, mas podem ter relação com o sistema imunológico, interações com o meio ambiente e à suscetibilidade genética.

Caracteriza-se principalmente por manchas vermelhas com escamas brancas ou prateadas, pele ressecada/rachada, coceira, queimação e dor.

Existem diversos tipos desta doença:

  • Em placas ou vulgar: tipo mais comum, forma placas secas, avermelhadas com escamas, que coçam e podem causar dor;
  • Ungueal: afeta dedos das mãos, pés e unhas, causando um crescimento anormal que pode descolar ou esfarelar;
  • Couro cabeludo: áreas avermelhadas com escamas secas esbranquiçadas, que se parecem com a caspa após coçar;
  • Gutata: causada por infecções bacterianas, com pequenas lesões avermelhadas e descamativas, em forma de gota no tronco, braços, pernas e couro cabeludo; mais comum em crianças e jovens;
  • Invertida: atinge áreas úmidas (axilas, virilha, áreas genitais) com manchas inflamadas e vermelhas;
  • Pustulosa: manchas que podem surgir até por todo o corpo, com o surgimento de bolhas de pus;
  • Eritrodérmica: manchas por todo o corpo, causada por queimaduras, infecções, retirada abrupta de corticoides ou outros tipos de psoríase não tratadas;
  • Artropática: provoca também fortes dores nas articulações, podendo causar rigidez progressiva.

O tratamento varia de acordo com a gravidade das lesões e com o grau de incômodo do paciente. Casos leves demandam apenas uso de cremes e pomadas; já os casos mais graves necessitam medicação oral ou injetável, como uso de imunossupressores, ou fototerapia. O acompanhamento psicológico é importante, pois é uma doença que abala a autoestima e tem um grande impacto na qualidade de vida.

Tire suas dúvidas